Meditação do dia

Quinta-Feira - 30/10/2014

Os Profetas Menores (II) – Mq/Na/Hc/Sf/Ag/Zc/Ml
Ageu (I) – Deus reconstrói a história de seu povo

A promessa da restauração completa

Leitura diária: Ageu 2.18-23
Leitura da Bíblia em um ano: 1Pedro 4 e 5 e 2Pedro 1 a 3

 

A palavra do profeta agora avança para o final dos tempos da restauração de Israel. Se Ageu e Zacarias estavam profetizando nos anos 521 a 516 a.C., tempo em que o templo de Jerusalém foi reconstruído, a profecia agora pronunciada no final do capítulo e do livro avança para 80 anos à frente, possivelmente, quando, com Esdras e depois Neemias, completam aquilo que Zorobabel começou quando veio da Pérsia para a terra prometida: a reconstrução moral, social e espiritual do povo de Deus.


O Senhor começa a prometer que se o povo continuasse em seu propósito com a reconstrução do templo, desde aquele dia desta decisão (2.18) até o final da obra, a bênção viria para Israel:


"Está ainda semente no celeiro?
A videira, a figueira, a romeira, e a oliveira ainda não dão os seus frutos?
Desde este dia hei de vos abençoar"
(Ag 2.19).


Sim, o povo de Deus unido, trabalhando sob sua direção em prol dos planos que ele mesmo coloca em seu coração, é sempre vitorioso. O profeta assim o anuncia, como lemos no texto acima: "Desde este dia hei de vos abençoar".


Projetando a sua profecia para o futuro, fala daquilo que com Neemias irá acontecer, quando todos os povos ao redor temerão a força, o retorno e o poder de Israel como escrito está: "Abalarei os céus e a terra; e derrubarei o trono dos reinos, e destruirei a força dos reinos das nações" (2.21,22), referindo-se possivelmente ao fracasso das investidas de Sambalate, Tobias e Gesem, contra Israel num futuro próximo cerca de 80 anos apenas.


Porém, no último versículo da profecia, Ageu vai mais longe ainda e já vislumbra, na pessoa de Zorobabel, a figura do Messias que, com a sua vitória sobre a morte, marca com o seu sangue a vitória de todo aquele que nele crê como Senhor e Salvador. Este anel de selar era o sinete que o rei apunha nos documentos oficiais para oficializar a sua palavra e promessa.

 

Oração para o dia:

Molda-me, Senhor, como a cera nas mãos do artífice, como o barro nas mãos do oleiro, para que eu tenha a tua conformação e não a minha.

Outras Meditações

Newsletter
NOME:
E-MAIL:

JUERP- todos os direitos reservados 2010