Meditação do dia

Quinta-Feira - 27/11/2014

Os Profetas Menores (II) – Mq/Na/Hc/Sf/Ag/Zc/Ml
Zacarias (IV) – O reino universal do Senhor

O Apocalipse do Antigo Testamento

Leitura diária: Zacarias 14.9-21
Leitura da Bíblia em um ano: Apocalipse, capítulos 8 a 12

 

A identidade entre Zacarias e João em suas profecias se confirma aqui. A descrição do reino universal do Senhor de Zacarias 14.9-21 é semelhante à do Apocalipse de João em 7.1-17; 14.1-20; 19.1-21.


– "O Senhor será rei sobre toda a terra";
– "E habitarão nela, e não haverá mais maldição; mas Jerusalém habitará em segurança";
– "Esta será a praga com que o Senhor ferirá todos os povos".


A diferença que fica entre as profecias é que a de Zacarias é menos detalhista
e mais sucinta que a de João. Digamos que a primeira foi colocada por Deus na boca do seu profeta em Jerusalém para sustentar a esperança de seu povo até o dia da vinda do Senhor Jesus, nos tempos do Novo Testamento, 400 anos depois, enquanto aquela que foi colocada pelo Senhor na mente do apóstolo João foi escrita para sustentar a esperança de todo o povo de Deus.


A mensagem que fica da profecia veterotestamentária é de vitória e celebração. A menção aí aos "que restarem" é a confirmação da existência sempre de um remanescente do povo de Deus. A citação à festa dos tabernáculos é, figuradamente, a indicação da união de todos os crentes habitando sob um mesmo tabernáculo, a cidade santa:


"Então todos os que restarem de todas as nações
que vieram contra Jerusalém subirão de ano em ano para adorarem o Rei,
o Senhor dos exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos"

(Zc 14.16).


A visão de Zacarias aqui é semelhante à de João em Apocalipse 7.9-17 e 14.1- 5: a união de todo o povo de Deus sob o reino do Senhor nesta Jerusalém excelsa, aquela que nos espera na eternidade.


Que, ao término da leitura de um livro como este, saibamos louvar ao Senhor pelo privilégio que temos de já ter verificado o seu cumprimento em tantos momentos do passado bíblico, tendo assim a bênção da certeza de seu cumprimento naquilo que ainda lhe falta.

 

Oração para o dia:

Ajuda-me, Senhor, a crer nas tuas promessas. Que mesmo aquelas que me pareçam longínquas e impossíveis, sejam por mim aceitas pelos olhos da fé.

Outras Meditações

Newsletter
NOME:
E-MAIL:

JUERP- todos os direitos reservados 2010